Partilhar:

A Prilux e o Colégio San Patricio demonstram que a temperatura de cor da iluminação LED afecta directamente o rendimento dos alunos

 

  • Estas são as conclusões do primeiro trimestre de medições e testes: registaram-se importantes melhorias na atenção e concentração
  • Graças à criação de três cenários conforme a luz reduziram-se em 64% os erros no TEST D2, aumentando-se em 36% a velocidade de processamento e decresceu em 40% o número de erros de leitura
  • O estudo baseia-se na tecnología WAS de mudança de temperatura de cor com sistema de control integrado ao serviço dos alunos

 

Após se efectuarem medições durante 3 meses, o Grupo Prilux e a International School San Patricio Toledo  demonstraram que a mudança de temperatura de cor (TCC) da iluminação LED afecta directamente o comportamento dos alunos durante a jornada lectiva. Utilizando a tecnología White Adaptive System (WAS) da Prilux com mudança da temperatura de cor e sistema de control integrado, foram criados três cenários em duas salas de aulas do centro escolar com alunos do 8º PEP (5º Educação Primária): Active, com um nível de iluminação alto em tonalidade fría que estimula o organismo favorecendo a concentração e o foco; Work, com uma luz standard para o trabalho de leitura e escrita e uma tonalidade neutra para favorecer um trabalho ao longo do tempo sem forçar a concentração e evitando o cansaço; e Calm, a luz mínima exigida pela normativa com tonalidade quente para favorecer a tranquilidade e o relaxamento.

 

Depois de três meses com estes esquemas de iluminação, os primeros resultados mostram melhorias importantes na atenção e concentração. Conseguiu-se reduzir até 64% o número total de erros no TEST D2, aumentou-se em 26% a velocidade de processamento, conseguiu-se um modesto incremento de 3,5% na velocidade de leitura e uma drástica descida de 40% no número de erros ao ler assím como uma melhoria de uns 10% na compreensão da leitura.

“Tão importantes como os dados objetivos são as impressões dos alunos e professores. Em geral, o pessoal docente assegura que se notou bastante a influência da luz nos alunos, principalmente ao nível da atitude e disposição na aprendizagem e concentração. E mais, alguns professores asseguram que já são os alunos que pedem a iluminação que crêm que os ajuda a trabalhar melhor segundo a actividade e o momento. Para além disso, notaram que o tempo necessário para ficarem mais calmos após o intervalo para recreio diminuíu consideravelmente.”, explica Óscar Fañanás, Responsável dos Sistemas de Control da Prilux.

Este projecto de iluminação têm por objetivo melhorar o rendimento da aprendizagem e parte da ideia de que a luz é um elemento fundamental do espaço docente e, portanto, a sua utilização deve ser planificada com muito cuidado. Conhecer o que o estudante necessita para desenvolver um equilibrio com o ambiente luminoso, converte-se num elemento prioritário na hora de decidir o tipo de iluminação a utilizar.

 

As condições da iluminação em função da entrada de luz natural que exista em cada momento na sala de aula e a acividade a realizar, têm um impacto directo na qualidade visual, conforto pessoal, comportamento, aprendizagem e rendimento académico dos estudantes.

 

O estudo têm uma duração total de 8 meses  e estes são os resultados do primeiro trimestre. A o longo do ano lectivo 2018-2019, o gabinete especializado de orientação está realizando vários testes psicométricos com indicadores como velocidade e compreensão de leitura, concentração, nº de erros em aritmética e ortografía… a  que se soman as medições subjectivas dos professores, sobre melhoria na participação, níveis de alerta, de concentração, silêncio... Também participa a área médica de optometría para ver se melhoram temas relacionados com a visão. Com tudo isso, no final do ano lectivo pretende-se avaliar a experincia com as mudançao efectuadas, comparando com os testes iniciais e de anos anteriores.

“Estamos realmente emocionados com os primeiros resultados e decidimos ampliar o estudo a dois espaços de trabalho, um com uma pequena influência da luz natural e outro que se encontra num espaço sem acesso a luz natural. Os primeiros testes de control foram realizados durante o mês de Febreiro e esperámos os primeiros resultados para meio do ano”, explicam desde a Prilux.